Estudos destinados à Família e à Educação no Lar

Tema: Valores
Período: 07/03/2010 a 13/03/2010
Olá amigos, tudo em paz? Espero que sim!
Como eu tenho muita coisa sobre os valores (muita coisa sobre cada valor que gostaríamos de ensinar aos nossos filhos), resolvi colocar um texto que nos ensina como podemos passar nossos valores aos nossos filhos. Espero que gostem!
O texto é retirado do livro “O que esperar dos primeiros anos”, de Arlene Eisenberg, Heidi Murkoff e Sandee Hathaway.
Os Valores que Você Valoriza
Criar filhos com valores adequados certamente não é uma tarefa fácil, principalmente numa sociedade que, às vezes, parece ter poucos valores. Embora todos tenhamos valores que desejamos transmitir a nossos filhos, sempre tememos não conseguir fazê-lo. Afinal, todos lembramos de, na adolescência, ter rejeitado os valores que nossos pais tentavam tão criteriosamente instilar-nos, enquanto nós insistíamos em descobrir nossos próprios caminhos.
Os estudos mostram, porém, que depois de um período previsível de revolta adolescente, a maioria de nós acaba por adotar valores muito próximos aos de nossos pais. Os pais exercem muito pouco efeito sobre o temperamento natural da criança, ou sobre as qualidades e os defeitos inatos; a natureza, em muitos aspectos, leva a melhor sobre o cultivo. No entanto, o cultivo assume um papel preponderante quando se trata do desenvolvimento dos valores. Algumas vezes de forma consciente, outras vezes não, os pais podem e devem influenciar fortemente a maneira como seus filhos tratam a si mesmos e aos outros, e as atitudes de seus filhos para com a família, a caridade, a honestidade, o trabalho, o meio ambiente e muitas outras questões de ordem moral.
Muitos pais instintivamente fazem um bom trabalho, passando seus valores, como fizeram seus pais, e, anteriormente, os pais de seus pais; valores bons, e sólidos, parecem ser mantidos dentro das famílias. Contudo, as seguintes recomendações podem ajudar a aumentar a probabilidade de que seus filhos adotem os valores que você mais valoriza:
Conheça seus próprios valores. Em primeiro lugar, decida até que ponto você quer se distanciar da cadeia de valores que seus pais forjaram quando você estava crescendo. Você quer adicionar alguns elos, retirar outros, ou fazer alterações mais radicais nessa cadeia? Liste os valores que você gostaria de passar para seu filho – em ordem de importância – e peça ao seu cônjuge ou parceiro para fazer o mesmo. As possibilidades são infinitas: família, saúde, integridade, religião, trabalho, aprendizagem, polidez, meio ambiente, fraternidade, tolerência, bom gosto, ativismo político, acumulação de riquezas, posses. Compare sua lista com a de seu cônjuge. Existem áreas de discordância? Você pode chegar a um acordo sobre elas? Uma vez que vocês tenham chegado a um acordo, você poderá unir suas forças às de seu cônjuge para passar os valores escolhidos a seus filhos.
Viva de acordo com seus valores.Muitas vezes, por mais que desejem fazer seus filhos viverem de acordo com determinados valores, os pais às vezes tem dificuldade em manter esses valores na própria vida. Eles desejam que os filhos sejam honestos, mas mentem sobre a idade da criança para que ela possa ser dispensada de pagar ou pagar menos pela entrada do cinema ou do museu. Eles estão determinados a fazer seus filhos aprenderem a não maltratar o corpo, mas eles não mostram respeito pelos próprios corpos – fumam, comem alimentos pouco nutritivos e não fazem exercícios. Pregam a tolerância, mas praticam o preconceito quando tem que interagir com pessoas diferentes deles.
Para conseguir transmitir eficientemente a seus filhos os seus valores, você primeiro tem que assumir o compromisso de viver de acordo com eles – de segui-los habitualmente, não apenas quando a criança estiver olhando. Ao longo do tempo, a influência da família tem um efeito muito maior sobre a pessoa que seu filho, ou filha, se tornará no futuro, do que poderá ter qualquer influência externa (inclusive a televisão, o cinema e a música). Seja um modelo exemplar, e seu filho provavelmente se tornará um indivíduo exemplar.
Expresse seus valores. Não basta viver de acordo com seus valores. Ajude seus filhos a entenderem por quevocê vive por eles. Explique porque você acredita que é melhor ser honesto do que mentir; por que cuidar do corpo é importante; por que você faz aos outros o que gostaria que os outros fizessem a você.
Coloque os valores em perspectiva.Ao moldar valores para seu filho seguir, você está direcionando-o para que siga na direção correta. Mas esteja consciente de que isso é o máximo que os pais podem fazer. Quando as crianças crescerem, elas irão adicionar as próprias experiências e as lições aprendidas no mundo ao que você ensinou-lhes em casa, formando um conjunto pessoal e exclusivo de valores, exatamente como você fez.
Abraços a todos e ótima semana!
Fúlvia
Equipe Educar
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: