QUESTÕES PARA ESTUDO

1 – O que podemos compreender por “conjugação das ondas mentais” do médium e do espírito comunicante?
R. Comjugar significa unir , ligar juntamente , então a conjugação de ondas mentais significa unir as intenções de ambas as partes envolvidas na comunicação. Para que a comunicação seja clara e cumpra com os objetivos, o espírito comunicante e o médium devem vibrar em uníssono.
2 – A quais dificuldades da filtragem mediúnica André Luiz se refere?
R. A ausencia de matéria mental no médium que corresponda ao objetivo do espirito comunicante , muitas vezes mensagens que poderiam ser de alto teor moral tornam-se “pobres” por essa necessidade de filtragem dos elementos mentais do médium.
3 – Comente os dois mecanismos de clarividência/clariaudiência apontados André Luiz.
R. Clarividencia e clariaudiência é um estado de emancipação da alma, também chamado de transe sonanbulico , que o capacita a faculdade de perceber eventos, visão , vozes ou ruídos, além da capacidade normal. Classificados como extra ou ultra sensoriais.
No livro “Definições Espíritas”, Kardec define a clarividência como a “faculdade de ver sem o concurso da visão” e logo depois como “percepção sem o concurso dos sentidos”.
Paz e luz !
Paty Bolonha
Responder Encaminhar
Responder |Paty Bolonha para andreluiz
mostrar detalhes 18:05 (22 minutos atrás)
Livro em estudo: Mecanismos da Mediunidade (Editora FEB)
Autor: Espírito André Luiz, psicografia de Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira
Capítulo 18 – Efeitos intelectuais (III)
Efeitos intelectuais
(III)
CONJUGAÇÃO DE ONDAS — Vemos que a conjugação de ondas mentais surge, presente, em todos os fatos mediúnicos.
Atenta ao reflexo condicionado da prece, nas reuniões doutrinárias ou nas experiências psíquicas, a mente do médium passa a emitir as oscilações que lhe são próprias, às quais se entrosam aquelas da entidade comunicante, com vistas a certos fins. É natural, dessa forma, que as dificuldades da filtragem mediúnica se façam, às vezes, extremamente preponderantes, porqüanto, se não há riqueza de material interpretativo no fulcro receptor, as mais vivas fulgurações angélicas passarão despercebidas para quem as procura, com sede da luz do Além.
Cabe-nos reconhecer que excetuados os casos especiais, em que o medianeiro e a entidade espiritual se completam de modo perfeito, na maioria das circunstâncias, apesar da integração mental profunda entre um e outro, quase toda a exteriorização fisiológica no intercâmbio pertence ao médium, cujos traços característicos, via de regra, assinalarão as
manifestações até que a força psíquica da Humanidade se mostre mais intrínsecamente aperfeiçoada, para mais aprimorada evidência do Plano Superior.
CLARIVIDÊNCIA E CLARIAUDIÊNCIA — Idêntico mecanismo preside os fenômenos da clarividência e da clariaudiência porqüanto, pela associação avançada dos raios mentais entre a entidade e o médium dotado de mais amplas percepções visuais e auditivas, a visão e a audição se fazem diretas, do recinto exterior para o campo íntimo, graduando-se, contudo, em expressões variadas.
Escasseando os recursos ultra-sensoriais, surgem nos mediuns dessa categoria a vidência e a audição internas, mais entranhadamente radicadas na conjugação de ondas.
Atuando sobre os raios mentais do medianeiro, o desencarnado transmite-lhe quadros e imagens, valendo-se dos centros autônomos da visão profunda, localizados no diencéfalo, ou lhe comunica vozes e sons, utilizando-se da cóclea, tanto mais perfeitamente quanto mais intensamente se verifique a complementação vibratória nos quadros de frequência das ondas, ocorrências essas nas quais se afigura ao médium possuir um espelho na intimidade dos olhos ou uma caixa acústica na profundez dos ouvidos.
– Mostrar texto das mensagens anteriores –
QUESTÕES PARA ESTUDO
1 – O que podemos compreender por “conjugação das ondas mentais” do médium e do espírito comunicante?
– Mostrar texto das mensagens anteriores –
R. Comjugar significa unir , ligar juntamente , então a conjugação de ondas mentais significa unir as intenções de ambas as partes envolvidas na comunicação. Para que a comunicação seja clara e cumpra com os objetivos, o espírito comunicante e o médium devem vibrar em uníssono.
2 – A quais dificuldades da filtragem mediúnica André Luiz se refere?
R. A ausencia de matéria mental no médium que corresponda ao objetivo do espirito comunicante , muitas vezes mensagens que poderiam ser de alto teor moral tornam-se “pobres” por essa necessidade de filtragem dos elementos mentais do médium.
3 – Comente os dois mecanismos de clarividência/clariaudiência apontados André Luiz.
R. Clarividencia e clariaudiência é um estado de emancipação da alma, também chamado de transe sonanbulico , que o capacita a faculdade de perceber eventos, visão , vozes ou ruídos, além da capacidade normal. Classificados como extra ou ultra sensoriais.
No livro “Definições Espíritas”, Kardec define a clarividência como a “faculdade de ver sem o concurso da visão” e logo depois como “percepção sem o concurso dos sentidos”.
Paz e luz !
Paty Bolonha
Muita paz a todos e bom estudo
Coordenação:eqpal@cvdee.org.br
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: